Skip to main content

Limpar a casa nunca foi a tarefa mais agradável do mundo, mas nessa pandemia chegou a ficar mais chato, né? Quem não se deparou com pilhas e pilhas de louças depois de inventar um jantarzinho, um bolo, uma comida feita pelos filhos? Mais tempo em casa, mais sujeira pra limpar. E aí que nos perguntamos: e será que não rola uma ajudinha? Pois rola sim!

Pra começar, vamos sugerir algo bem simples: já pensou em investir em uma máquina de lavar louça? Ok, não é o eletrodoméstico mais barato do mundo, mas, puxa, acabou o jantar, coloca tudo ali, programa e no dia seguinte tira. É tãaaao bom!

Os robôs limpa-chão já existem há um tempinho, mas na pandemia, muita gente chegou a sonhar com um. Dá pra programar, pra passar pano…. uma maravilha! E tem várias marcas e modelos, vale pesquisar bem antes de escolher o seu.

Quem adia tudo o que pode a limpeza dos vidros já pensou em ter um robozinho que gruda no vidro e faz o trabalho incluindo cada cantinho? Só amor!

Mas felicidade mesmo é não precisar limpar a privada e ter ela sempre cheirosinha! Adoramos a ideia de um robozinho que limpa pra gente. Sim, ele existe, se chama Giddel, e é equipado com um esfregão retrátil, que se adapta às curvas dos vasos sanitários.

Tem vídeo dele funcionando aqui.

Um queridão, assim definimos o Fresh Geoffrey, que  tá sempre repondo comidas e bebidas.

Quem cresceu até os  anos 80 ou 90 certamente lembra da Rosie, dos Jetsons. E não é que já existem robôs nesse clima chegando no mercado?

Ok, a gente sabe que a grana anda curta e dificilmente alguém vai deixar a casa toda robotizada. Mas vale pensar em algum, e, mesmo sem essas ajudas tecnológicas, já pensou que a faxina pode ser um momento mais divertido? Que tal botar sua playlist favorita, tomar uma cervejinha ou um vinho e relaxar? Quem sabe assim não fica um pouco mais leve? Bora tentar? 🙂

Join the discussion One Comment

Leave a Reply

Close Menu

Categorias