Skip to main content

O método Montessori é um modelo educativo criado pela médica italiana Maria de Montessori que tem como princípio valorizar a autonomia, a liberdade com limites e o respeito pelo desenvolvimento natural das habilidades físicas, sociais e psicológicas da criança. Ele pode ser implantado em escolas, mas também pode ser incorporado em nossas vidas e casas. Vamos falar aqui um pouquinho sobre os princípios dessa pedagogia, alguns móveis básicos e como criar quartinhos orientados pelo método Montessori. Geralmente, ele é mais usado nos seis ou sete primeiros anos da criança, mas nada impede que seja adaptado a outras idades e vá mudando aos poucos, à medida que os pequenos vão crescendo.

Pra começar, o ambiente deve ser pensado para a criança, e não para o adulto. Por isso, tudo é baixinho, as camas são no chão e os brinquedos e objetos ficam posicionados na altura da criança, pra que ela tenha autonomia para explorar o espaço de forma segura e a autoeducação seja estimulada. A educação deve ter um tom científico, com muita observação, e cósmica, em relação ao mundo. O adulto deve ser um observador que busca oferecer um ambiente adequado para atender às exigências físicas e psicológicas dos pequenos em cada fase da vida, com equilíbrio. 

Espaço pra brincar livre? Sim, muito! Nos encantamos com este ambiente, da Loja Projeto de Gente, pras crianças maiorzinhas brincarem.

Método Montessori: decoração lúdica e mobiliário funcional

Estampas e cores alegres despertam o interesse do bebê ou da criança, e podem ser explorados nas paredes ou em objetos, incluindo papéis de parede com texturas. As formas e objetos lúdicos (como esta Luminária Pendente Picolé) ajudam no desenvolvimento cognitivo.

Os móveis devem estar na altura do pequenos e os objetos, inclusive roupas e acessórios, e devem poder ser acessados por eles, sempre que seja possível manter segurança. É válido criar móveis sem quinas, pra evitar machucados, e estáveis, pra garantir que não tombem. 

A cama no método Montessori

A cama deve ser baixa ou no chão, assim as crianças podem entrar e sair quando quiserem. Vale lembrar, claro, que a segurança é importante, e pode ser interessante incluir almofadas ao redor. Caminhas de casinhas são muito usadas, justamente porque trazem um clima acolhedor e lúdico pertinho do chão.

Amamos esse quartinho criado pela Silvana Benko da Bacla Arquitetura Infantil. Aqui, ela fez a casinha desenhada na parede, e o conforto fica por conta de tecidos ao redor da cama. No chão, claro. E com tapetes e almofadas pra complementar.

quartos-no-metodo-montessori

Tapetes no método Montessori: uma experiência sensorial

Protege do frio, é lindo, traz um clima aconchegante, delimita o espaço e, ainda por cima, oferece uma textura diferente e interessante pra criança ser estimulada. O único porém aqui é ficar atento às questões de alergias. 

Espelhos e barras: auto-conhecimento no método Montessori

Calma, antes de dizer que é perigoso, vamos dizer que tem opções de acrílico seguras e acessíveis. Porque sim, é importante que os espelhos fiquem na altura das crianças, e possibilitem que ela se reconheça, brinque e espie seus movimentos a cada fase que vai passando. 

Pra aprender a se levantar e andar sozinha, no seu próprio ritmo, é recomendado ter uma barra segura e fixa na parede. Muitas vezes, ela é colocada na frente do espelho, como neste projeto lindíssimo da arquiteta Cristiane Passos.

quartos-no-metodo-montessori

Brinquedos

Poucos brinquedos, e sempre acessíveis. Eles podem ser trocados em certos períodos de tempo, pra manter o interesse da criança estimulado.

Espia só a fofura desse quartinho criado pela arquiteta Raquel Dohler com móveis da Loja Projeto de Gente (incluindo nossa Luminária Pendente Nuvem). Mesinha e cadeirinhas pequenas, tudo à disposição.

quartos-no-metodo-montessori

E aí, se inspirou nos quartinhos montessorianos? Vem espiar nosso Pinterest, que lá tem várias fotinhos pra você se inspirar. É aqui.

Join the discussion 2 Comments

Leave a Reply

Close Menu

Categorias